Dez 13

Xmas Tree

Consegui, finalmente, acabar a minha árvore. Deixei as bolas, os Pais Natal, as bengalas, as estrelas e os brilhantes. Imprimi o nosso ano. O que nos fez rir e chorar, o que queremos repetir e o que não queremos voltar a pensar, o que passou e não se volta a repetir, o que foi especial. Não estou à espera que os meus propósitos amadureçam e caiam tipo maçãs em final de época. Só quero que este meu Natal seja assim, cheio de nós na árvore. E se, por acaso, alguma das fitas que os prendem se romper, porque estava mal apertada ou era muito frágil, sei que tenho o Menino Jesus, acabadinho de nascer, mesmo ali por baixo, para voltar a pendurá-la. 🙂
Nov 12

Madrid

Depois de um mês muito atribulado fui arejar três dias. Já não viajava há dois anos. Quando aterrei parecia que era a primeira vez que o fazia. Apanhámos o dia de N. S. de Almudena. Ruas cheias, gente a cantar e a dançar, muitas flores e animação como aqui não vemos. Foi bom, muito bom. Levei a minha velhinha Olympus. Um bocadinho limitada mas cabe no bolso e em viagem recuso-me a carregar 3kg de material às costas.
Out 28

Luz das nuvens

Ando sem tempo. Para os outros, para a casa, para mim. Ando a mil a trabalhar 15 horas por dia e mesmo assim não estou a conseguir esvaziar o desktop, os cartões e a cabeça. Apercebi-me, este fim de semana, que não o fotografava há 1 mês. Pânico. Parei tudo o que estava a fazer. Deixei a sopa ao lume, o almoço a meio e o telefone a tocar. Peguei na câmera, a correr, com medo que passasse mais um dia sem provas dele, de como em um mês cresceu mais que num ano. Procurei-o e estava assim. No quarto, sentado no chão e rodeado de livros, como adora. Depois foi só aproveitar a luz que as nuvens me davam e comecei a disparar.
Set 26

Santa Cruz

Pensei, pensei e repensei se devia fazer este post. Ser fotógrafo não é só mostrar um mundo cheio de famílias felizes e miúdos loiros de olhos azuis. Ser fotógrafo tem uma carga e uma responsabilidade de que muitos não se apercebem. É retratar o mundo (de alguém). E por mais que esse mundo seja pesado só temos de o suavizar. Conheci a Ana ainda grávida. Encontrou-me porque partilhávamos a mesma história. As duas tínhamos filhos cardíacos. É muito raro acontecer mas o problema era exactamente o mesmo. Encontrou-me pelo blog que, na altura, escrevia. Eu tinha prometido a toda a família que daria notícias diárias do estado de saúde do B quando fosse operado. Coisas da internet e o miúdo ficou mais conhecido que o Tony Carreira. Quando voltámos para casa recebi um mail da Ana. Chorei tanto. Tinha acabado de resolver os piores 2 anos da minha vida e Deus punha-me o M no caminho. Contou-me a história da sua vida e só tinha duas hipóteses: ou lhe mandava na resposta uma lista de médicos e clínicas onde ir ou pedia-lhe que viesse a minha casa conhecer o B. Chegou-me uma miúda de sorriso fácil e conversa leve. Cheguei […]
Set 16

Foi hoje

Foi hoje. O dia que há tanto tempo esperávamos. Primeiro ansiávamos que o dia chegasse, sinal de que já tudo estava bem depois tremíamos só de pensar na possibilidade de lá chegar. Nasceu em Janeiro de 2011. Um mês antes descobriram que o coração tinha algumas malformações. De início era um problema perfeitamente resolvivel, nasceria e viria para casa com ele até ser altura de o corrigir. Nada disso. A cada ecografia, exame e teste o problema ia aumentando de tamanho. Só podíamos esperar. Faltava um mês para o conhecermos e não havia nada que pudéssemos fazer até lá. Não googlámos. Esperámos com a certeza de que tudo o que viesse viria bem, porque era nosso filho. Tivemos tanto medo. O problema diagnosticado vem, maioritariamente, associado a Trissomia 21. Por isso tudo o que sabíamos era que tinha uma aurícula, em vez de duas, havia comunicação entre os ventrículos, só tinha uma válvula (que fazia as vezes da mitral e da tricúspide), que a aorta era muito estreita e que possivelmente tinha T21. Nasceu a 24 de Janeiro rodeado de médicos de capa, sem T21. Fomos presenteados com os melhores do país, para nós os melhores do mundo. Só o […]
Set 03

Fim de férias e princípio de muitas coisas boas

Voltámos do 2nd round de férias. O B andou radiante, felicíssimo da vida. Achei que numa casa com tanta gente ia soltar a língua mas ainda nada. É o maior palhaço e adora fazer de macaquinho amestrado quando lhe pedem as graças todas seguidas. Fomos o toldo mais visitado da praia. Não gosto de me gabar disso porque as razões não foram as melhores mas gosto de me lembrar da reacção de todas aquelas pessoas que o viram pela primeira vez depois de ter sido operado, em Fevereiro. Era um misto entre “não é possível” e “extraordinário”. E isso deixa-me tão contente! Foi tempo de parar e fazer balanços. Do que passou e do que vem. Do que correu bem e do que se pode fazer melhor. Por mais que tentasse largar o vício acho que trabalhei todos os dias. E-mails, sessões, edições e surpresas. Setembro chegou cheio de trabalho, muitas sessões, casamentos, parcerias e coisas tão boas a acontecer. Mal possa conto tudo. Daqui a 15 dias talvez volte a ser um dos dias mais difíceis da minha vida. Depois de mais de dois anos e meio o B pode, finalmente, ir para o colégio. Foram dois anos intensos, complicados, […]
Ago 13

Antes das férias

Já estamos de férias! Trouxemos o mau tempo, andamos de casaco e temos menos 15 graus que em Lisboa mas há-de melhorar. Antes de virmos fomos fazer um pic-nic no Jardim da Estrela.
Jul 23

Home sweet home

Fui de férias com esperança de descansar, muito. Já tinha prometido (a mim mesma) que quando voltasse ia pintar metade da casa. Adoro-a, tem uma luz que se encontra em poucas mas tem dois “senãos”. É o último andar e é virada para todos os pontos cardeais. Resultado: um forno no verão, um gelo no inverno e humidade que não acaba mais. Há seis anos fizemos obras a fundo. Tudo a baixo e resconstruído de novo. Há três, o B estava quase a nascer e pintei as salas, o quarto dele e a casa de banho. Agora, voltei a precisar de pintar algumas divisões. Corredor, meu quarto, casa de banho, cozinha e meu escritório. Aproveitei que o L ia estar fora a semana toda em trabalho e pus mãos à obra. Literalmente. Raspei, lixei, betumei, pintei e decorei, lavei, limpei e arrumei. As paredes e os tectos estavam pretos e amarelos de humidade. Houve sítios que precisou de 3 demão mas, no fim, ver a minha casa limpa e sem fungos é chegar ao fim da semana com a sensação de dever cumprido e sem vergonha de voltar a ter os jantares semanais que tanto adoramos! A casa de banho […]
Jul 16

Férias

Este ano não fomos para a praia. Estivemos rodeados de campo e animais. Aproveitámos para passear e ver alguns sítios que de outra maneira não veríamos. Ponte de Lima, Ponte da Barca, Arcos de Valdevez, Viana do Castelo e Santiago de Compostela. A câmara andou sempre ao pescoço. O B andou felicissimo no meio dos primos. Depois de dois anos “à parte” de vida social com crianças pode finalmente ter companhia para brincar sem “pânicos” dos pais. 🙂
Jun 06

Obrigada!

Os próximos fins de semana vão ser uma loucura. Casamentos, sessões, baptizados e livros, tantos livros! Adoro dias em que vou riscando post-its. Check, check, check. Estou muito contente de ver o meu trabalho reconhecido. Começo cada um como se fosse o primeiro e acho que o resultado final é prova disso. Obrigada aos melhores clientes do mundo! Amanhã rumo a Norte e no domingo subo ainda mais. Mal possa mostro-vos o resultado de tantas coisas boas. Já vos disse o quanto gosto da luz de minha casa, não já? Em todas as divisões! 🙂
Mai 23

Bright Light

Adoro esta luz quente e brilhante cá de casa.
Mai 16

Auto retrato

Depois de uma fase complicada (e já arrumada!) fiz-me à vida. Arregacei as mangas e disse “‘bora lá! Porque não?”. Tenho o sonho de fotografar e de fazer disso vida, há muito tempo. Inscrevi-me em dois cursos (que adorei!) e atirei-me de cabeça. Já tinha feito outros workshops mas ainda não me podia arriscar a fotografar sem saber mais. A fotografia é um processo. Além da teoria é preciso saber olhar e ver pelos nossos olhos e pelos dos outros porque a fotografia, sobretudo a de família, não é só do fotografo. Um dos trabalhos que me pediram foi um auto retrato. Avisaram para não nos limitarmos a fotografar ao espelho. Foi assim que me vi. No principio da semana fui buscar os certificados. Apesar de ter tido que voltar a estudar e de me desdobrar alguns dias para não faltar, nunca nada me fez tanto sentido como isto.
Mai 15

Drawing

Os finais de tarde têm estado frios e hoje de manhã esteve a chover. Entre trabalho, tempo e meteorologia sempre que posso, ponho-o a desenhar. Adora! Só há uns tempos o apresentei aos lápis de cera. Ficou histérico! Descobriu que, afinal, o mundo do desenho é às cores e não é só a preto e azul como as esferográficas que a chata da mãe lhe dava. O chato é que passa, literalmente, todo o tempo que está a desenhar a perguntar as cores. Daqui a uns tempo pergunta-me o que dá encarnado com amarelo…
Abr 30

Quinta pedagógica Armando Villar

Deram-nos um voucher para ir passear e ver animais a Cascais. A quinta não é grande e dá para ir com filhos pequenos. Convidámos 3 grandes amigos e o resultado foi este: O B esteve histérico todo o tempo. Adoro que seja louco por animais. E adoro que estes dois sejam amigos!
Abr 10

Nova aventura

A After Click já tinha nascido em Setembro de 2012 mas começou por ser After Click Books e tinha outra “casa”. Estava cansada de mostrar as minhas fotografias no computador e, por necessidade, paginei e imprimi o primeiro livro. Daí foi um instante até perceber que o mesmo se passava com muitas outras pessoas que tinham uma câmara em casa. Chegou a hora de “me fazer à estrada” e concretizar sonhos. Quem me conhece sabe que não me aventuro facilmente. Tenho de organizar ideias, maturá-las e só depois as ponho em práctica. Por isso só agora somos After Click Studio. Continuamos a paginar livros com o mesmo entusiasmo da primeira vez mas juntámos, também, a fotografia que há muito andava a ser adiada.  Descubram as nossas fotografias em After Click Photo e os nossos livros em After Click Books. Espero que vão passando por aqui e gostem tanto destes clicks como eu.