Photo of the Day

Passo os dias a pedir-me calma, que Roma e Pavia não se fizeram num dia e tudo tem timmings na vida. Mas não consigo. Não consigoooooooooo.

Sina

Fui perseguida por uma cigana que pedia, insistentemente, para me ler a sina. “É só um eró! É só um eró!”, dizia em passo curto e acelerado atrás de mim. Uns vinte metros que me pareceram um Lisboa-Porto e cansada da pedinchice parei de rompante, virei-me para trás rezando para que não nos beijássemos, olhei-a nos olhos e num “Diga!” calei-a. Baixou o tom e encolhendo-se, diz-me:– Só lhe quero ler a sina, menina.– Mas eu não quero, obrigada!– Então levante só a mão que eu não cobro nada.Anui.– Não é essa, é a direita.Revirei-lhe os olhos e continuou:– Sabe que é muito invejada?– Sei.– Sabe?– Hum-hum. Não, não sei nada, só quero que se despache.– E sabe que é muito feliz?– Sei.– Então agora para lhe dizer o resto é um eró!Dei uma gargalhada e segui caminho. Até nem acho caro pagar um eró para nos lembrarem o que tão bem sabemos. Talvez volte à mesma esquina desafogada e procure a mesma cigana que na sua vaga imaginação há-de me lembrar de um ou dois pontos. Nunca é demais o conforto das certezas. Mesmo que inventadas. 🙂
Mai 11

Dia do Trabalhador

Não sei o que vai ser. Nem sequer se vai ter um emprego ou um trabalho. Se olhar para os pais verá duas caras felizes, com trabalhos que os realizam, sem horários, muito empenho e responsabilidade pelo gozo que dá jurar eternidade ao que gostamos. Não sei mesmo o que vai ser. É um dos itens da lista de incógnitas da vida que adorava advinhar. Não percebo de búzios e ainda não sei ler bolas de cristal mas posso tentar a sina no que vejo daqueles olhos brilhantes, que nas mãos já lhe li, há tempos, sorte.Pode ser Astronauta, de tanto que anda na lua; talvez Veterinário pelo cuidado com os animais; pode ser Médico pela licenciatura em medicina e especialização em cardiologia; pode ser Polícia Sinaleiro, com os engarrafamentos de todo o tipo de veículos que povoam esta casa; pode ser Pugilista, pelos antecedentes criminais; pode ser Político pelo discurso vago, acelerado e certeiro; pode ser Artista de Circo pela capacidade de entreter todo o tipo de público por tempo indeterminado; pode ser Viajante se das histórias que hoje fantasia fizer vida; um dia Bailarino pela dificuldade de manter aqueles dois pés pequenos e gordos em uníssono com a gravidade; […]
Abr 27

Sem provas

Ando a tentar conter a mão e o aumento de volume vocal no que toca a esta electricidade não estática. Tento que as asneiras sejam equilibradas tanto como o mimo que anda por estas paragens.Há uns dias o Lourenço chega a casa a diz-me que soube que o miúdo bateu em outros dois. Ainda medi as consequências de uma conversa mãe – miúdo-mais-querido-que-não-era-assim-antes-da-irmã-nascer. Sabia lá se tinha batido em legitima defesa se o impulso se deu primeiro! Acho sempre que a tentativa de educação, mesmo que falhada, é melhor que um leve assobio para o lado. Assim foi. – Babá!?– Sim, mãe?– Já sei que hoje bateu em dois meninos…Desvia o olhar do que não lhe interessa.– Hummm… Quem eu!?– Sim…Pensa três segundos:– Como é que sabe? Tem fotografias? Desarmou-me o ar sisudo e passei a olhar para a minha teleobjectiva com outros olhos. Talvez venha a ser um bom advogado. Negar até ao fim. Negar até ao fim! smile emoticon

Em foco

Saudades de sair de casa com um único foco: o de vos focar para não deixar a minha vida tremida com o desfoque que é não vos fotografar. Está quase, está quase.
Abr 22

Memórias

Talvez um dia escreva memórias e talvez vos inclua no índice. A todos. Tudo o que de bom me tem calhado na vida vem com capa forrada, papel grosso e letra desenhada de tamanho grande. A colecção, com vários volumes, terá introdução que para grande histórias é bom que se faça um g’anda resumo, e o epílogo, espero longe. Tão longe. Só ainda não lhe encontrei um nome. Do caraças, esta vida! Não me parece mal.:)

Blue eyes

“Blue eyes (my) Baby’s got blue eyes Like deep blue sea On a blue, blue day”

A luz dos dias

Fossem todos os dias com esta luz e não havia dinheiro para pagar a conta da electricidade da minha bateria nem espaço suficiente para acumular imagens na minha memória. O que me vale é que a bateria se recarrega com o que vocês me dão e a memória se enche com o que eu vos tiro. 🙂

Quero tanto!

Enquanto mordo umas orelhas de chocolate dos vinte coelhos que apareceram por aqui, organizo os vinte discos que me baralham e enchem os dias. Quero muito mostrar-vos o que ainda não viram e quero muito rever o ano que passou. Casamentos, baptizados, famílias e bebes. Há de tudo para me e vos entreter até ser hora de voltar a fotografar-vos. Que saudades! Agora vou só ali pôr uma chucha no meu ovo da Páscoa que está no cesto!
Abr 15

Notas

Chegaram as notas do 2º período. Acredito na dificuldade de avaliar seres de um metro mas quero acreditar ainda mais na imparcialidade da hora no que toca a preencher com x todos os parâmetros do caminho. Obrigada querida Marta por algumas cruzes mais chegadas à esquerda quando sabemos, as duas, que pertenciam a um quadrado do lado oposto. Não é novidade que o miúdo é impaciente, preguiçoso, falador, que põe os colegas a trabalhar por ele sem que ninguém tope e que leva quem quer, onde quer, num piscar de olhos. Aceito os “S”. Mas não me digam que não faz subtracções! Só o ensinei a somar os dias, as horas e os segundos da vida. Que tudo o que acrescentar aos passos, ficará para sempre. E fá-lo tão bem que pode começar a preencher o cabeçalho com Doutor. Fizesse ele somas erradas e diria que quem devia ter cruzes à direita era eu.  heart emotic

Sonhos

Nunca tive grandes sonhos quanto ao número de filhos. Sabia que se tivesse um, teria dois.Nunca tive grandes sonhos quanto ao género. Se tivesse um rapaz, gostaria de ter dois.Nunca tive grandes sonhos quanto à personalidade de cada um. Se fossem tortos, tentaria ir ao endireita smile emoticon, se fossem bonzinhos agradeceria todos os dias a benesse da mão leve e quieta.Nunca tive grandes sonhos quanto às feições. Melhor um coração grande que a beleza de olhos azuis e cabelo russo. Sei, agora, que apesar de não ter sonhado nada, vivo no sonho de ter dois filhos, da sorte de ter um de cada género e que de género se faz cada um smile emoticon. Nunca dei tanta razão ao Marco Paulo: tenho dois amores, um é loiro outro é moreno e que gozam os dois de um maravilhoso coração, maravilhoso. smile emotico
Abr 15

Miúda mais boa

Esta é a Assunção smile emoticon Também conhecida por Xum, Gorda, Chouriça, Preta ou China. Já cá anda há uma semana mas só agora a mostro não fosse algum galdério catrapiscar estes 3.400 kg antes mesmo de ela vir dormir a casa. Miúdas com refêgos e covinhas nas bochechas têm sempre mais saída. smile emoticonEstamos completamente in love, é santa e a bola mais querida que existe.O mano ainda não a adora mas já a tolera. Está radiante de ser o mano crescido e, de repente, vejo-o enorme. Acho que perdi a total noção de escalas de gente pequena. Anda inspiradissimo. Mais que nunca. No primeiro dia que a viu, pergunta-me:– Mãe, se esta é a minha mana, como é que ela saiu daí?(3 segundos de raciocinio, lento)– Vá perguntar ao Pai!A explicação, de um segundo, culpou os médicos. Não contente continuou com mais “Comos”, “Onde” e “Quando”. Felizmente não perguntou “Porquê”. Ainda há esperança de voltar a alinhar os chakras já que não há volta a dar no alinhamento de mimos singulares 🙂
Abr 15

Segundo primeiro

Bolas! Lembrei-me disto há uns dias e não consigo deixar de pensar: vou ter o segundo filho! Vou ter o segundo filho – vou ter o segundo filho – vou ter o segundo filho – vou ter o segundo filho. E por mais que o repita não me consigo abstrair do facto de, em mil e uma coisas, ser o primeiro.Sei de tanta boa Mãe que queria apagar do mapa aqueles dois primeiros meses. A adaptação ao caos, as logísticas, a saga dos biberons, verdadeiros ou falsos smile emoticon, as malditas noites, o umbigo. Eu quero-os! Só os tive a cheirar a éter e já só sonho com os barulhos, com a paz das sestas, a felicidade dos cor de rosa, a alegria dos biberons smile emoticon e o cheiro insuportável dos cocós. Quero lá saber se durmo ou não! Quero um segundo filho como se fosse o primeiro, com as regalias de um segundo e amor como todos os que me pertencerem! heart emoticon (estou prestes a rebentar. se não me virem por aqui nos próximos dias tomem bem conta desta página, mais vossa que minha ou cusquem aqui:https://instagram.com/afterclick)
Fev 11

De molho

Estamos há 4 dias de molho que talvez se prolonguem mais que o desejo. Tinha programado esta semana como a última frenética a (tentar) despachar o que tenho em mãos mas em mãos calhou-me um bicho de pilhas iguais ao coelho da Páscoa. Confesso que não tenho resistido aos pedidos de enroscanço em mantas várias ou aos toques leves para que fiquemos de mãos dadas a ver televisão. Só tenho evitado idas para cama alheia que de beleza também se faz o meu sono. Se algum dia anuir no pedido é assim que vão acabar as vossas edições e livros. 
Fev 11

| Photo of the day |

(como eu gosto de contar a história do vosso dia e da vossa vida) 

Borboletas

Ando com os dias embrulhados. Entre o resto das edições que me faltam, as paginações que tenho que começar e os mails que tenho tenho que responder ainda navego num mar cor de rosa cheio de folhos, rendas, lãs e piqué. Já não sei se edite a máquina de lavar, se pagine os cueiros ou se responda ao Soflan. 🙂 Ando com vergonha dos meus passos e da tira cor de pele que separa as calças da t-shirt. Evito descer os três andares que me levam à sanidade mental por obrigações várias, que a vida é feita de timmings. Ando de olhos cravados no céu na esperança de ser ouvida que ainda tenho um trilião de coisas para fazer antes de me derreter e já tenho borboletas a rondarem a área, que de tanto espaço que tenho ocupado no tronco, já cá não cabem! 🙂
Fev 02

:)

Já não aguento chuva nem o meu andar de pinguim.smile emoticon O que me vale são imagens como estas só para lembrar que a chuva não é eterna e que o pinguim está quase a saltar cá para fora! smile emoticon Yey! Bom fim de semana! 
Jan 15

Sim!

Adoro casamentos. O stress, o nervoso miúdinho, o dizer sem falar, as lágrimas, os batons e os blushs, o riso das madrinhas, o cheiro das flores, as rendas e cetins, as mãos trémulas dos pais. Adoro porque é o dia de alguém. Adoro porque me chamaram para fazer parte dele. Estou apaixonada por este. Pela casa, pelas cores, pelos noivos, pelo que já lhes dei.  E estou à espera que me convidem para o dia mais importante das vossas vidas!  Homens, percam a cabeça, comprem um anel e ponham-se joelhos; Mulheres, digam “Sim!”, sempre, não há palavra mais bonita. Eu estou cá para vos responder o mesmo 🙂
Jan 12

Direitos

Não escondo o ego, em alturas superiores à capacidade que uma segunda feira tem de o abarcar. Não o escondo quando vejo fotografias minhas nas bancas. Deixa-me imensamente feliz, não nego. Mas fico feliz por isso, por ser eu vê-las, nada mais. Só no último mês aconteceu duas vezes. Em Portugal há um estranho costume de só se assinar o que convêm. Não vejo, na imprensa escrita, um só artigo que não tenha o nome do autor, um livro que seja anónimo, um vestido que não tenha associado o nome do criador, uma receita que não tenha o nome do chef. Para o bom e para o mau (que também o tenho) há sempre identidades em (quase) tudo o que conhecemos. Os actores recebem palmas, os jornalistas críticas e prémios pelos textos, os chefs estrelas Michelin, e os fotógrafos? Fotografias publicadas sem créditos. Constantemente. Mas sem elas ninguém veria arte, ninguém veria guerra, ninguém criticaria moda, ninguém babava de ver receitas, ninguém viajaria sem sair de casa, ninguém veria um casamento real ou um real príncipe nascer, ninguém saberia de o nariz era da tetravó, ninguém teria um álbum com a sua vida em 10×15. Só com ela decoramos salas, […]

Para 2015

Fui dar uma vista d’olhos à lista de pedidos para 2014 e a coisa até foi bem conseguida. Concretizei quase tudo. Só o mau feitio infundado vai passando de lista em lista, como se fosse algum produto esgotado do Pingo Doce.Queixo-me muitas vezes das surpresas da vida. Daquelas não desejadas, que vêm num embrulho manhoso e esqueço-me que o melhor presente é o que está sempre para vir! Se fizer barulho, tiver brilhantes e laços farfalhudos, melhor. Este ano desembrulhei vários. Não os pedi, não tinham talão de troca e não os quero devolver, por nada. Recebi os melhores noivos do mundo. Fotografei milhares de pessoas, milhares de sorrisos e juras de amor eterno que de eterno se faz o meu trabalho; Peguei ao colo dezenas de bebés e crianças, tirei-lhes a pinta, consegui-lhes a graça e tiraram-me o folgo; Revi livros para vos entregar o que vos enche as prateleiras e completa a colecção da vida; Recebi em troca tanta escrita corrida e voz entremelada, tão boa. Deram-me a moda. Deram-me A Pipoca Mais Doce para que alargasse a visão da minha vida, lhe desse cor, corte e textura. Caiu-me nos braços num dia 13, de sol e tanto frio. Desde esse dia […]