Cascais

Estava completamente rota, cansada, com a vida ao contrário. Saí de casa rumo a Cascais, um calor de morte. Cheguei ao lugar combinado. Ainda bem que se atrasaram 10 minutos para poder respirar o ar do campo com cheiro a maresia. Vou sempre com nervoso miúdinho para cada sessão. A pensar em planos, luzes, cores, se colaboram, se as crianças engraçam comigo, se vão gostar do resultado. Chegaram e eu, que falo em doses normais, em todos os inícios de shootings, falo que nem uma louca. Se é a primeira vez, o que fazem, como se conheceram, se estão confortáveis, como são os filhos, quando nasce o próximo. Volto a ter 5 anos e fazer as mesmas macacadas que os miúdos fazem. A meio já sabem de cor a minha vida transparente e eu já sei que os quero seguir e saber deles até onde me deixarem. Defeito desta vida de conhecimentos fugazes. No fim já nas despedidas com a vontade que aquele fim de tarde se prolongasse pela noite dentro, oiço: “Mãe, a tia Inês pode vir para nossa casa?” <3 Vale tanto a pena esta vida tão louca!

Bakenola

Não tenho cuidados nenhuns com a alimentação. Mesmo. Faço mais asneiras do que queria, mexo-me menos do que gostava e tenho mais fome do que devia. Ainda sim, fui brindada com um metabolismo hipersónico ou seria uma bolinha amorosa com uma câmara ao pescoço e umas roscas a segurá-la 🙂  Há umas semanas as Anas pediram-me para fotografar para a Bakenola. Não fazia ideia do que era, que aspecto tinha e a que sabia. Chegaram-me cheias de cenários, frutas, frutos secos, pratinhos, chávenas, flores, garrafas, pacotes e pacotinhos. 🙂 Mal os abriram, (não sonham o cheiro), comecei a depenicar. Um bocadinho entre dedos, mais um bocadinho no fundo da palma da mão, uma, duas e no final, como se amizade não requeresse alguma cerimónia, alambazei-me às mãozadas cheias. Deixaram-me um pacote e foi o meu almoço depois de saírem 🙂 Nunca experimentei mais nenhuma mas toda a gente diz que é a melhor! Saudável, sem açúcar, com mel, azeite biológico e flor de sal. E em todas as variedades dos produtos Bakenola os frutos secos são de produtores nacionais, em maior percentagem que os restantes ingredientes. Já a experimentei com iogurte, com leite, com fruta, com gelado mas acho que […]
Mai 12

Fashion

Há coisas que não vale a pena pensar. Há dois meses nunca tinha feito fotografia de moda, não sabia o que era nem do que constava. De poses só sabia das pirosas que peço às miúdas giras que me vão passando pelas mãos. Não tinha noção de bons perfis e de como a linguagem corporal explica tão bem a mudez das imagens. Comprei um livro com 1000 imagens de poses diferentes e estudei-as uma a uma. Hoje já não sei se foi a moda que me chamou ou se, sem querer, a chamei eu mas ainda bem que não pesei a decisão de a fazer na balança que mais uso. A dos medos. 🙂 Shooting for A Pipoca Mais Doce.
Mai 09

Em Roma sê Romano

Voltei!Não dei notícias de propósito. Ando feliz, feliz com a minha vida e com o que ela me tem dado mas dou demasiado, não sei parar e não sei dizer “não”. Precisei de parar, arrumar ideias, equacionar projectos. Andámos sem rumo, sem destino e sem limite. Fomos Romanos em Roma e foi tão bom. Ainda estou lá, a absorver. Ainda não consigo descrever. Ficam só imagens. 

Ufa!

Antes de me pôr, literalmente, a milhas daqui tenho uma séries de coisas para fazer e temo que não as vá conseguir acabar. E não é daquelas listas tipo “gostava de ir ao Kilimanjaro”. Não. São aquelas coisas que temos mesmo que fazer e que ninguém as faz por nós. Não sei porque carga de água decidi fazer tudo o que me compete até 6ª feira. Talvez o medo do avião me leve a deixar a vida em ordem. Tenho mais de duas mãos cheias de sessões, baptizados e afins para editar, uma sessão de produto e uma de moda para fotografar e uma família à minha espera, já em pose. Este fim de semana não reguei as laranjeiras – é bom que não morram que deitar fora 2 vasos com 75kg cada um vai me dar cabo das costas e foram plantadas há 15 dias -, tenho que fazer sopa, tenho que ir ao supermercado comprar abóbora para a sopa e tenho que ir lavar a bimby para fazer a sopa com a abóbora. Vou-me sentar. Tenho que fazer uma frase “Ser Mãe é” num coração cor de rosa que me mandaram da escola. Sofia, adorei a ideia mas […]

23 semanas #take 2

Mais uma sessão de Gravidez da Fernanda.  🙂 Shooting for Blog da Carlota. Facebook | Instagram | Pinterest

Mãe há só uma e dias da Mãe, também! :)

mais info: afterclickstudio@gmail.com Facebook | Instagram | Pinterest

23 semanas

Não há muito que se possa dizer sobre a Fernanda que não se saiba, já. Criou um blog porque a Carlota ia nascer, é um sucesso, faz mercaditos como ninguém, vai ter a Carminho daqui a uns meses, é linda, com uma figura invejável e há muito tempo que não via alguém tão sereno. Sigam-na, no blog. É lindo! Facebook | Instagram | Pinterest
Abr 14

Esta fotografia…

No início punha defeitos em tudo, erros técnicos em todo o lado e todas as desculpas possíveis para não gostar do resultado da fotografia que fazia. Com o tempo aprendi a distanciar-me do meu trabalho, como se fosse a Inês que trabalha e a Inês que analisa. Agora edito com mais calma, vejo tudo de uma ponta à outra, intercalo trabalhos, vou à minha vida e volto para os esmifrar uma outra vez. E foi numa dessas “voltas” que parei e olhei com atenção para esta imagem. Foi feita à primeira, não foi especialmente editada, não foi cortada e adoro-a. Pelas cores, pelo mood e pela expressão corporal que, apesar de não vermos que está a sorrir, podemos senti-lo. E eu estou igual por estas bandas! A pesar de não me verem, espero que seja evidente que sou muito feliz com o meu trabalho e não o trocava por nada deste mundo. Mesmo que ganhe, um dia, o Euromilhões, irão ver-me da mesma maneira: de máquina ao pescoço, com um sorriso na cara e com dores nas costas!  Boa semana!!
Abr 10

Together

Pedi-lhe que fosse para o pé do Pai. Já não tinha fotografias deles há umas semanas. Veio de longe, aos pulinhos, a correr e a trocar os pés. Chegou, encaixou-se no buraco que lhe estava destinado e deu-lhe um beijo.Que bom saber que o miúdo gosta de eternizar o que lhe vai na alma e não o sorriso que lhe pedem, que fica bem na fotografia e igual a todos os outros.  
Abr 10

Moda em Lisboa

Tenho visto, nos últimos dias, mais sapatos, casacos e calças que em toda a minha vida mas qual é a mulher que não adora!?  Estou perfeitamente adaptada a esta minha nova condição de fotógrafa de moda  Shootings for A Pipoca Mais Doce.
Abr 08

Porto

Desde domingo que ando p’raqui a trautear Rui Veloso. Durante anos o Porto era uma passagem, não o via mais do que numa placa azul, escrita a branco. Depois os anos foram passando e fui obdecendo às direcções. Comecei por achar a cidade triste, escura e sem vida. Habituada à luz de Lisboa (é certo que me recebe quase sempre cinzento) o Porto era sempre escuro e sombrio. Bati o pé no chão pouco conformada à minha opinião e voltei uma, duas, três vezes, sempre por mais tempo. Hoje adoro. Quero sempre voltar e descobrir mais um canto e mais uma ruela. Adoro ir da Foz à Ribeira e ter o Mar o e Douro sempre aos pés, andar no Passeio Alegre, ir aos mercados e aos Clérigos. Adoro as gentes, os pregões e os palavrões 🙂 a neblina, a comida, as calçadas, os mercados, os pescadores, os barcos e chegar à ponte D. Luiz e ver a cidade ao longe. Pena que de longe se faça a nossa distância ou estaria aí para me mergulhar mais vezes do que consigo nesse casario estendido até ao mar.

Places

Já estou a imaginar o namoro pegado que vai ser quando entrar no avião. Ainda faltam umas semanas mas já abri o dicionário e estou a lê-lo, como quem devora um romance. Já treinei o “Ciao”, o “Arrivederci”, “Papa Francisco può ricevermi?” e o “Non voglio tornare a Lisbona”. Já sei onde quero voltar, o que quero repetir e que quaisquer que sejam os sapatos que calçar, que tenham sola duradoura e resistente. Quero voltar a ser turista de máquina ao pescoço, pedir “per favore” a um qualquer romano para eternizar o momento a dois, voltar a comer uma fatia de pizza sentada à porta do Panteão, passear de mão dada na margem do Tibre e subir ao Aventino e fotografar o que em mais nenhum lado do mundo encontramos. Até lá e como não gosto de pensar demasiado além do que os meus olhos podem ver já só penso no próximo fim de semana, no Porto. E para lá ir é melhor nem abrir o dicionário  Dizem que não devemos voltar onde já fomos felizes mas nestes dois lugares já o fui. Muito.
Mar 31

Love you

Ontem perguntou-me, pela primeira vez, o que era o risco que tinha no peito e os três buraquinhos que o terminam com um “qué ito, Mãe?”. Gelei. Já me tinham perguntado se ele sabia, se se lembrava ou se fazia perguntas. “Não. Só tem 3 anos, ainda”. O desprendimento que pus na coisa fez-me avançar o problema uns tempos. Sempre achei que as crianças perguntavam por comparação e que as dúvidas viessem, talvez, no verão, quando visse que todos os outros meninos não eram (bem) desenhados como ele. Afinal, e sem aviso prévio, chegou mais cedo. Enquanto pensava, nas fracções de segundos que as crianças nos deixam, o que responder, ele desenhava o risco infinitas vezes. Para cima e para baixo. Tentei pôr as ideias em ordem, revertê-las para um discurso mais acessível e só disse: “o coração tinha um dói-dói e teve que ir ao médico para ser arranjado”. Engoli em seco prevendo o rol de perguntas seguidas que habitualmente saiem daquela cabeça. 3 segundos de silêncio e os mesmos gestos repetidos. Depois pára, olha para mim, põe o maior sorriso que lhe conheço e responde-me: “não fá mal, Mãe, já não dói”. E dá uma gargalhada. Fiquei imóvel, […]

Por Lisboa

Adoro fotografar despedidas de solteira. Não sei porquê. Nunca conheço quem me liga a pedir a sessão e nunca faço muitas perguntas. Adoro a alegria, os disparates, as ideias, os acessórios e as conversas. Adoro sempre, tudo. Já tive a minha mas repetia-a outra vez!  O resultado desta, é este: Facebook | Instagram | Pinterest

Estes fins de tarde…

Ando louca com esta luz e a tentar aproveitá-la todos os dias. 🙂 Special guest: Mr. Bartolomeu que veio comigo 🙂 Facebook | Instagram | Pinterest

:)

Temos culpa nos destinos que traçamos e nas escolhas que fazemos, é um facto. Mas a “culpa” de só me calhar gente da boa na vida é daquelas que carrego sem peso nenhum das costas! Mal possa conto tudo sobre esta sessão.  Boa semana!  Facebook | Instagram | Pinterest

Mini Sessões Dia do Pai

Há os que sempre o quiseram ser, os que foram apanhados de surpresa, os que processam 1000 vezes a ideia, os que ainda não conseguiram ser, e os que são de outros. Há os ausentes, os presentes, os autoritários, os permissivos, os insensíveis, os esforçados, os adultos, os teenagers, os mais infantis que a prole e os prematuramente velhos. Os pacientes, os impacientes, os aluados e os de pés na terra. Os nervosos, os que vivem em pânico, os descontraídos, os quero-lá-saber e os que querem saber tudo. Os que fazem distinção e os que não os distinguem. Os que vibram com o primeiro dente, os participativos, os que não se lembram em que ano o foram e os que não sabem o nome do pediatra. Os cool, os retro, os hipster, os na moda, os postos em linha e os desalinhados. Os mãos largas e os fonas. Os workaholics e os que davam tudo para ficar em casa a lamber a cria. Os bem dispostos, os amuados, os mau-feitio e os tudo-na-boa. Por mim, venham como quiserem, tenho Mini-Sessões para todos os gostos e as Mães também podem entrar, que sem elas não eram Pais!  Dias 22 e 23 […]

Banhos

Tenho as rotinas trocadas, os dias ao contrário e um miúdo à perna. Facebook | Instagram | Pinterest